domingo, 15 de fevereiro de 2009

Digital ou Analógico?

Oi,bom nessa semana me aconteceu várias coisas,entre elas fiz minha prova do Detran, o resultado só sai na quarta ou quinta-feira,bom acho que fui bem,mas só tenhu certeza de uma coisa quando vejo mesmo.Espero que eu passe.

Também esta semana vi na tv uma discussão muito interessante que me chamou a atenção;em um programa na MTV estavam discutindo sobre a venda de vinis,na inglaterra se não me engano,que sua produção aumentou quase 90% no ano de 2008,fiquei claramente impressionado,pois hoje em dia com toda essa inclusão digital,alguém se lembra de cd,fita cassete ou vinil?hum..alguns colecionadores sim,mas para a maioria da população acho que não.Claro,quem hoje em dia vai até uma loja de cds e paga uma fortuna por um,sendo que na rede posso baixar milhares de graça e com todo o conforto sem sair de casa.Mas creio que a maioria dos albuns baixados na internet muitos dele são baixados por baixar,ou por apenas gostarem de uma música do cd descartando o resto,ai vem aquela indagação de alguém:"Eai ja ouviu aquela banda?....." e logo a resposta:"Ah eu tenho o cd no meu PC,mas nunca ouvi" é isso que atrapalha muitas vezes no sistema da música digital,que ao mesmo tempo que ela pode ser baixada ele pode ser descartada,não critico isso pois faço uso disso também com muita frequência,mas também temos que resgatar um pouco dos antigos tempos onde as pessoas ouviam os discos olhando para a capa,sentindo realmente a música,e todo o trabalho de produção seja na arte visual e sonora.Hoje o que tem mais se visto por ai é a imagem que o artista faz da música e não da música pelo artista,pelo menos no Brasil não vemos alguém adimirando alguém por sua devida qualidade e sim pela imagem maquiada de um artista(roupas,cabelos..).A música digital ajudou e muito para um artista divulgar as suas músicas sim,mas tem caído muito por exemplo na venda de discos como era antes e também pela pirataria que tem levado vários artistas a mudar seus métodos de gravação e divulgação do trabalho,claro que toda inovação tem seus pontos positivos e negativos,como disse o baixista Bi Ribeiro dos Paralamas Do Sucessos:""Eu não acho que baixar música seja pirataria porque quem gosta de disco acaba comprando mesmo. Pirataria é baixar e vender ele na esquina. Ter acesso eu acho muito bacana, democrático e ótimo pra música."
Isso facilita muito na portabilidade e acessibilidade,mas se ninguém sabe aproveitar e fluir esse sistema,acaba sendo alguém de cultura e mente vazia.

3 comentários:

Paloma Piragibe - PP; doisP; doisps disse...

até quando o que se torna democrático é pirata?!
a pirataria só existe porque é bem consumida e só é bem consumida porque a origem é não acessível...

muita discussão - mundo da música, do cinema... xiiii,,,, e o nosso youtube,,, acho que direito de imagem acabou, direito autoral idem... tudo se torna plágio, pirata,,,,

passe lá depois: www.doisps.blogspot.com

Paloma Piragibe - PP; doisP; doisps disse...

OI, IGOR... VC DISSE QUE QUER FAZER JORNALISMO... BACANA... DOU MUITA FORÇA, VIU?!
ALIÁS, HOJE CITEI (E SE PUDER APURE SOBRE ESSES JORNALISTAS) alguns repórteres que adoro no meu último post:
www.doisps.blogspot.com

passe lá, comente e procure por eles... na internê

BEIJOS E SUCESSO PRA VOCÊ!

Groo disse...

Eu lembro e sou do tempo (não sou tiozinho rrrrs) do vinil, da fita cassete...

O mais fantástico da troca de arquivos pela internet é a possibilidade de adquirir un bootlegs ( shows) de bandas que gostamos e que gravadoras e bandas certamente não lançariam em CD ou DVD.

Neste caso, baixo as músicas e com muito prazer, sem culpa nenhuma.

Acho bacana a volta do vinil. Até o Chinese Democracy teve lançamento em vinil. Acho isso bem interessante...como dizia a Rita Lee, ouvir Jimi Hendrix sem aquele "chiado da agulha correndo pelo disco" é outra coisa...rsss

abs!

 
;