terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Crítica.

Está cada dia mais difícil escrever, talvez pelo clima, pelas pessoas, pela cidade, acho que cheguei ao meu limite de tolerância com coisas que demoram a acontecer. Na verdade se eu fosse mais paciente poderia ser mais feliz. Pensei, repensei, mas não agi... O problema dessa transferência de pensamentos para atos está cada vez pior, escaldando problemas e cavando mais fundo o buraco da insuficiência.

Talvez se eu fosse mais sensato, mais firme e mais ágil nas minhas decisões, a felicidade poderia vir logo e com efeito devastador, porém existe algo que me consome que não me deixa eu sair desse mártir, desse infinito estado de ócio, me impedindo de escrever coisas mais interessantes e de que valha algo.

Peço desculpas por minhas lástimas e declarações indevidas que talvez ninguém queira ou goste de ler. Isso são apenas opiniões e sentimentos fundados através de uma massa cinzenta e tenebrosa da vida humana, não especificamente do Igor que vos escreve, mas de toda forma de expressão e razão do ser humano em sua devida forma crítica.

Pois pense reflita e analise todas as condições, pois o mundo anda descartável, inóspito de boas intenções. Da mesma forma que eu escrevo e erro, não preciso pegar outro papel para começar tudo de novo o que já havia feito, pois isso já não cola mais. Mundo mundano é esse que se torna renovável a cada dia, mas que as intenções de boa fé não voltam nunca mais....

2 comentários:

disse...

1 ''lastima'' aqui hahaha

saudades

aléxia. disse...

agora estou seguindo! :*

 
;